Desempenho escolar: como melhorar o rendimento de alunos

fev 23, 2024

✨ Dica: caso a palavra esteja escrito em rosa, significa que ela é clicável e pode dar mais informações sobre o conteúdo!

Você já se perguntou qual é o segredo por trás do sucesso acadêmico? Alguns atribuem unicamente ao talento, mas vai muito além disso: o ótimo desempenho escolar é resultado de uma combinação de fatores. Dentre eles, está em descobrir a própria forma de absorver um conteúdo, ter o apoio profissional adequado e construir uma rotina de estudos clara.

Segundo o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA 2022), o suporte dentro e fora de sala de aula é o segredo para melhorar o desempenho escolar. A pesquisa aponta que os principais motivos do baixo rendimento são: a jornada escolar, a motivação pessoal e o incentivo e orientação do professor. Embora haja influência de fatores externos, esse dado apresenta um fato importante: as instituições de ensino possuem grande controle sobre o desempenho escolar de seus alunos.

Neste post, apresentamos uma série de iniciativas que sua IE pode adotar para superar o baixo rendimento dos alunos. Se você está buscando melhorar a qualidade de ensino-aprendizagem da sua escola ou faculdade, e quer dicas práticas para isso, continue lendo o texto abaixo.

Busque uma abordagem individualizada

Quando o baixo rendimento está atrelado à jornada escolar, é necessário listar todas as atividades que fazem parte da rotina da sua instituição. Isso não inclui apenas as que ocorrem em sala de aula, mas também recreio, intervalos, atividades extracurriculares, tutorias, reforço escolar, entre outros.

A qualidade e a eficácia da jornada escolar podem ter um impacto significativo no desempenho acadêmico. Portanto, é importante considerar como estruturar e organizar a jornada escolar, proporcionando um ambiente de aprendizagem rico e estimulante.

Um método para melhorar a jornada escolar é acompanhar os alunos individualmente. Além de reuniões de feedbacks, sua instituição pode implementar programas de tutoria, observação em sala de aula e avaliações diagnósticas. Assim, além de aproximar a comunidade acadêmica, ações como esta possibilitam que a sua IE passe a:

  • Respeitar a diversidade dos alunos, reconhecendo e respeitando as necessidades específicas de cada um
  • Aumentar o envolvimento dos estudantes nas atividades escolares
  • Reduzir o risco de abandono escolar
  • Contribuir com o desenvolvimento de habilidades individuais, preparando os alunos para uma vida em sociedade mais efetiva

Tenha o apoio de toda a comunidade escolar

Uma pesquisa de 2021 da USF apontou que o apoio familiar e a sensação de pertencimento pode garantir um melhor desempenho nos estudantes. Portanto, sim, a participação da comunidade escolar é fundamental para que as ações promovidas pela instituição obtenha sucesso e engajamento.

O envolvimento ativo de pais, membros da comunidade local, voluntários e outros parceiros contribuem para algo que chamamos de ambiente de aprendizagem positivo. Dessa forma, os alunos são motivados por um espaço acolhedor, que estimula a criatividade, promove o trabalho feito em comunidade e valoriza o potencial de cada aluno.

Existem várias formas de incentivar a participação da comunidade escolar nas atividades da sua instituição:

  • Promoção de eventos, reuniões e atividades educativas abertas ao público
  • Realização de pesquisa de feedback para coleta de sugestões (principalmente de pais e responsáveis)
  • Firmação de parceria com organizações locais, empresas e grupos que possam oferecer recursos, mentorias, estágios, entre outras oportunidades de aprendizagem
  • Criação de grupos de estudos para incentivo à troca de experiências e conhecimento entre estudantes de diferentes níveis de ensino
  • Publicação de novidades através de aplicativo ou site da instituição
  • Utilização de canal de comunicação online para agilizar o acesso a informações

Construa estratégias junto aos professores

Os professores são peças-chave no desempenho e engajamento dentro da escola. Além de serem o principal contato dentro da instituição, são eles quem constroem uma relação mais próxima e de confiança com os alunos. Essa vivência é uma ótima fonte de conhecimento para a construção de ações assertivas de engajamento.

Num primeiro momento, o mais importante é analisar os dados disponíveis, como notas, frequências, participação em sala de aula e resultado de avaliações formativas e somativas, por exemplo. Assim, será possível ter uma visão mais ampla e clara do grau de desempenho.

Com a análise em mãos, é hora de estruturar metas claras e mensuráveis em áreas prioritárias, levando em consideração as necessidades e habilidades dos alunos em cada uma delas. Para tornar esse processo mais objetivo, a dica é que a definição seja feita apenas pela direção e coordenação pedagógica. Depois, é claro, realize uma reunião colaborativa entre os professores e abra espaço para que compartilhem suas observações, experiências e ideias.

Após o desenvolvimento e a implementação desse plano de ação, monitore os resultados, avalie o seu progresso e faça alterações se necessário. Desta forma, será possível compreender a efetividade das ações e, consequentemente, aprimorá-las.

Lembrete: o baixo rendimento pode se dar por diferentes motivos. Por isso, é fundamental que sua instituição saiba que a construção de estratégias é um processo que nunca acaba. 

Conte com a GVdasa para melhorar o desempenho escolar!

Há mais de 30 anos, a GVdasa trabalha exclusivamente com tecnologia para o segmento educacional, garantindo eficiência e crescimento para a rotina de instituições de ensino básico, superior e continuado. Quer saber como podemos contribuir com o melhoria do desempenho escolar da sua instituição? 

Clique aqui para falar conosco!