Gamificação na educação: o que é e como aplicar na instituição de ensino

Um dos maiores desafios dos professores é manter a atenção dos alunos para os assuntos tratados em sala de aula. Como essa dificuldade existe mesmo em turmas com estudantes mais velhos, a coordenação da instituição de ensino se esforça mais para encontrar soluções que tornem o ensino cada vez mais eficiente.

Uma solução cada vez mais colocada em prática é a gamificação na educação. A gamificação é uma estratégia de ensino utilizada por diversas áreas e pode ajudar a conectar o aluno ao assunto estudado de forma simples e eficiente.

Mas, afinal, como colocar esse método de gamificação em prática na sua instituição de ensino? Se você possui essa dúvida, nos acompanhe neste artigo e descubra tudo o que precisa!

O que é gamificação na educação?

Não há dúvidas do poder que a tecnologia tem de atrair a atenção dos alunos, afinal, muitos professores precisam lutar o tempo inteiro contra as distrações dos celulares e tablets em sala de aula, por exemplo.

A gamificação na educação é uma forma de usar essas tecnologias a favor do aprendizado. Além disso, esse método usa o poder atrativo dos games como forma de ensinar, ajudando a conectar o estudante ao assunto estudado.

Geralmente, são usados games digitais educativos, pensados especificamente para o ensino daquele assunto específico. Também é possível pensar em jogos de tabuleiro e outros modelos que podem ser aplicados em sala de aula.

Os benefícios do método da gamificação são muitos, principalmente para disciplinas em que os alunos sentem mais dificuldades. No próximo tópico, descubra algumas das vantagens da gamificação na educação.

Quais os benefícios da gamificação no ensino?

Apesar de ser um método cada vez mais utilizado, alguns professores ainda duvidam do papel da gamificação no ensino. As vantagens desse método vão além de apenas facilitar o aprendizado. Ele pode ser crucial para melhorar o relacionamento dos estudantes com o professor e com os demais alunos.

O resultado direto da gamificação na educação é o aumento do engajamento na sala de aula. Através dos games é possível chamar a atenção até mesmo daqueles estudantes mais dispersos, pois traz uma forma inovadora de aprendizado.

A gamificação também pode ajudar a quebrar a objeção inicial que alguns estudantes possuem com assuntos complexos ou disciplinas de exatas e biológicas, melhorando o desempenho. Esse método pode ser utilizado em qualquer faixa de idade, seja no ensino fundamental ou até mesmo no superior.

Como aplicar a gamificação na sua instituição de ensino?

Agora que você já entendeu a importância da gamificação na educação, está na hora de passar para o próximo passo. O método é extremamente eficiente, mas, afinal, como aplicá-lo na sua instituição de ensino?

Existem algumas estratégias simples que podem ajudar sua escola a implantar games e atividades lúdicas no ensino. Abaixo, confira algumas dicas.

Defina objetivos claros no game

Para a gamificação ser eficiente, é importante que haja um objetivo claro na atividade. Ou seja, não vale a pena apenas jogar qualquer game com os estudantes, deve-se buscar aqueles que são relacionados com o assunto/disciplina.

A instituição de ensino pode buscar por games prontos, já disponíveis no mercado, ou fazer o seu próprio game. O jogo não precisa ser complexo, apenas ter regras bem definidas e objetivos claros visando o aprendizado.

Tenha uma narrativa

Os games chamam tanta a atenção dos alunos justamente por causa de sua narrativa. Essa narrativa precisa se comunicar perfeitamente com a idade do estudante, com uma linguagem atrativa e aspectos narrativos de interesse para a turma.

Se você vai fazer um game, seja ele um jogo de tabuleiro ou digital, é importante que pense em uma boa narrativa. Ela precisa ser atrativa, incentivar a competição saudável entre os estudantes (já que isso aumenta o interesse dos mesmos na atividade) e ser de fácil entendimento

Decida o ambiente ou plataforma

Todo jogo possui uma série de tarefas que precisam ser cumpridas pelo jogador para que ele passe de fase. É importante que o seu game também possua essa mecânica: regras bem claras que precisam ser seguidas, caso o estudante queira ganhar.

Esses passos são básicos e falam apenas da essência de como aplicar a gamificação na educação. No entanto, seguindo-os é possível que a sua instituição faça games eficientes e que se comuniquem bem com os interesses dos alunos.



Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.