5 passos para uma Instituição de Ensino ter uma gestão mais Otimizada

Oferecer um bom ensino é só um dos primeiros passos para o sucesso de uma instituição de ensino. A má gestão educacional pode provocar o sucateamento da escola e até mesmo prejudicar a imagem do estabelecimento.

Estar sempre atento aos detalhes e desenvolver uma gestão focada em eficiência é fundamental para evitar esse e outros problemas tão comuns na área. A grande dúvida que fica, é: por onde começar a gestão educacional? Quais caminhos uma instituição precisa tomar para alcançar o sucesso?

Não existe uma resposta única para essas perguntas, mas algumas dicas são fundamentais para começar a fazer a diferença na gestão de sua instituição. Quer descobrir quais são essas dicas? Confira este artigo e comece a aplicar tudo o quanto antes!

O que é gestão educacional?

Saber onde investir bem o dinheiro da instituição de ensino, buscando oferecer o melhor tipo de experiência para os estudantes, é um dos objetivos de uma boa gestão escolar.

O papel de uma boa gestão é garantir que todas as áreas de uma instituição de ensino, desde a educacional até a financeira, se integrem. Pode parecer fácil na teoria, mas na prática o processo pode ser muito mais complicado, principalmente quando o planejamento não leva em consideração a situação de todos os setores.

Em outras palavras, uma gestão educacional para instituições de ensino eficiente precisa planejar toda a execução da proposta pedagógica, fazer a administração dos recursos financeiros da instituição e saber onde investir visando o aumento do desempenho dos próprios estudantes.

Abaixo, você vai descobrir alguns passos que são fundamentais para toda instituição que quer crescer daqui para frente!

1 – Tenha um planejamento

O planejamento de uma instituição de ensino precisa ir além do plano pedagógico: ainda que esse seja parte fundamental, ela precisa se comunicar com outras ações que serão desenvolvidas no decorrer do ano. É crucial possuir, por exemplo, planos definidos e claros sobre quais melhorias nas estruturas precisam ser feitas para começar a ofertar um novo curso ou turma.

Se a pretensão é aumentar o número de estudantes por turma, a gestão precisa ter um cronograma claro de quais ações serão necessárias para alcançar esse objetivo, qual o investimento será aplicado para ele e quando será alcançado. Esse processo precisa ser feito com qualquer mudança e objetivo que a instituição tenha para o curto e médio prazo.

2 – Invista em treinamento e capacitação

Capacitação de todos os profissionais, inclusive daqueles que trabalham na administração da instituição de ensino, é tão importante quanto todo o resto. É importante que todos os profissionais saibam usar bem as ferramentas utilizadas para gerir processos internos.

Além disso, ter noções claras sobre gestão, cobrança, planejamento e outros também pode ser importante.

3 – Evite uma gestão centralizada

Um erro que é extremamente comum, e pode ser perigoso para a saúde da gestão da instituição de ensino, é a centralização de todo processo administrativo em uma única pessoa. É comum que o diretor, por exemplo, tome para si a responsabilidade de tomar todas as decisões que afetem a escola, e isso provoca erros graves a longo prazo.

É crucial que todo planejamento da instituição seja pensado em conjunto, principalmente porque nenhum indivíduo é capaz de tomar as melhores decisões sempre. Ter uma gestão em equipe facilita a aplicação de boas ideias e até mesmo impede erros.

Além disso, também é importante que ao menos os profissionais responsáveis pela gestão tenham acesso às principais informações e dados sobre a instituição. Esse acesso facilitado à informação pode ajudar a tomar decisões mais realistas e traçar planos para a resolução de problemas.

4 – Analise os dados do ano anterior

É muito importante manter os indicadores dos anos anteriores relacionados a todos os setores da instituição. Seja o setor pedagógico, seja o financeiro e até mesmo o administrativo: os dados deles precisam ser armazenados e usados como referência na hora de tomar decisões.

Mas, mais do que isso, é crucial que exista um processo rotineiro de análise desses dados. Pode ser a cada 6 meses, ou mesmo a cada ano, mas é importante que os dados de cada setor sejam analisados individualmente e em conjunto, para ajudar a identificar problemas, pontos que precisam de melhorias ou mesmo os resultados obtidos pelos planos de marketing adotados.

5 – Invista em um software de gestão

Durante os tópicos anteriores, ficou claro que ter acesso fácil às informações e dados sobre a instituição de ensino é ponto fundamental para garantir que toda a equipe tome boas decisões. Uma maneira de conseguir essa facilidade de acesso e unificar todos os setores é através dos softwares focados em uma gestão educacional integrada.

O software da GVdasa, por exemplo, ajuda você a integrar todas as áreas da instituição e centralizar todas as informações, o que garante um aumento de eficiência, evita erros humanos e ainda é fundamental para a redução de custos operacionais.

E então, está pronto para aplicar todos esses passos na gestão educacional da sua instituição de ensino? Se você gostou das dicas e quer aprender ainda mais sobre administração de escolas, nos siga através das redes sociais e acompanhe nosso blog para ter ainda mais informações!



Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.