Estratégia de e-mail marketing para instituição de ensino: como fazer?

Muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre essa ferramenta, mas,  cada vez mais, o e-mail marketing, para instituição de ensino, tem se apresentado como fundamental na estratégia do marketing educacional. Continue lendo para saber  como usá-lo para gerar grandes resultados.

Por que uma estratégia de e-mail marketing para instituição de ensino?

Quantos alunos você tem na sua instituição de ensino? E quantos quer captar no próximo ciclo de matrículas? Essas são duas respostas que podem ser bem fáceis de você responder. Mas, se as perguntas forem mais específicas como, por exemplo, “quantos estão em determinada disciplina eletiva?” você conseguiria responder?

Quando se pensa assim, é possível perceber que  realizar uma segmentação de alunos pode ser uma tarefa complicada. Isso se explica pois uma segmentação é  muito mais que números: leva-se em consideração características pessoais. Entretanto, este recurso pode trazer uma grande vantagem: uma comunicação muito mais assertiva. 

Segmentar e comunicar assertivamente são alguns dos benefícios s de uma estratégia de e-mail marketing objetiva para a instituição de ensino. . Estima-se que uma boa estratégia de e-mail marketing dê um retorno de até R$126 para cada R$1 investido.Impressionante, né?

No entanto, muitas escolas e IEs ainda utilizam pouco dessa ferramenta tão poderosa. O e-mail marketing  muito além de enviar a agenda de aulas ou o boleto para pagamento. Uma régua de relacionamento por e-mail bem estruturada pode ajudar na coleta de dados, na retenção de alunos e até no branding da sua instituição de ensino.

Confira abaixo algumas das vantagens de se ter uma estratégia de e-mail marketing na sua instituição de ensino:

Baixo custo: nada de gráficas, mídias pagas, ações de marketing mirabolantes. Uma equipe que conheça bem o seu público, personas bem-desenhadas e uma base de e-mails rica têm um custo baixo se comparado. Calcule o tanto que você vai investir, estabeleça a estratégia e veja o retorno.

Conhecimento mais aprofundado do seu público: ao traçar o relacionamento com seu público, seja interno ou  externo, é possível coletar mais dados. Com o e-mail marketing, você pode descobrir quantas pessoas abriram o e-mail ou quantas clicaram nos links disponíveis nele. Assim, você tem a chance de mapear os interesses das pessoas com quem está querendo conversar.

Automatização que facilita: uma das grandes vantagens de usar e-mail marketing é que sua equipe vai ter mais tempo para a estratégia, já que as mensagens chegarão de forma automatizada, com data e horário programados.

Como fazer uma boa estratégia de e-mail marketing? 

Separamos alguns passos para você realizar e iniciar uma estratégia de e-mail marketing na sua instituição:

  1. Construa sua base de e-mails e segmente: se o seu objetivo  é captar alunos, a estratégia de e-mail deve acompanhar a captação de leads. Para captar estes leads, acione a sua campanha em Google Ads e redes sociais, depois passe a enviar e-mails para as pessoas que se cadastraram, de acordo com o seu interesse. Se o objetivo é se relacionar com seus alunos, esta segmentação já pode ser feita imediatamente com os dados deles. 
  2. Tenha uma boa ferramenta de automação: para que os e-mails sigam um fluxo de disparo, contrate uma ferramenta de automação para garantir a entrega correta (conte com ferramentas como Mailchimp ou RD Station, por exemplo.
  3. Faça uma boa curadoria de conteúdo: independente da segmentação do seu público, oferecer um conteúdo de qualidade é a chave para manter uma boa estratégia de e-mail marketing. As newsletters podem ser uma boa opção para divulgar notícias internas e também para  informar sobre as novidades do  universo da educação, por exemplo. Uma notícia sobre o Enem  pode ser um assunto interessante para gerar  uma conversa com mais informação e até  vendas para sua instituição.
  4. Mapa de disparos: um bom planejamento é o primeiro passo para o sucesso de uma estratégia. Para isso, é importante que você estabeleça um mapa de disparos de e-mails. Estes disparos podem ser para sua base de leads (alunos que você está atraindo) ou para sua base de clientes (os alunos que quer reter). Tenha bem definido:
  • qual público faz parte de cada segmentação;
  • que tipo de produto pode ser ofertado de forma transversal (e pra quem). Exemplo: se o aluno faz o curso A, que tal ofertar o curso B em sequência? 
  • quantas newsletters sairão. Elas serão segmentadas?

Ferramentas de apoio para sua estratégia de e-mail marketing

É importante lembrar que  uma boa estratégia de e-mail marketing não sobrevive sozinha. Ter apoio de outras ações, como anúncios e postagens em redes sociais, é essencial para atrair a atenção do seu público.

Além disso, ter softwares de gestão educacional auxilia muito na organização da comunicação entre a instituição e a comunidade acadêmica. Se você ainda não estabeleceu suas segmentações, faça pesquisas internas. Precisa de informações sobre a rotina dos seus alunos? Conte com ferramentas de comunicação entre alunos e professores. 

A partir de agora, você já tem insumos para estabelecer uma boa estratégia de e-mail marketing. Que tal iniciar hoje mesmo? 



Deixe uma resposta