Educação midiática: Estamos prontos para isso?

Você já ouviu falar em educação midiática? A cada dia estamos mais conectados e, por isso, diariamente vemos o surgimento de novas tecnologias que impressionam a todos

Muitas dessas novas tecnologias estão ligadas ao relacionamento e comunicação entre as pessoas, o que impacta diretamente no futuro da educação.

É importante que professores e escolas desenvolvam estratégias que sejam capazes de garantir que a instituição de ensino se adapte às exigências da educação midiática. Essa é uma nova realidade que exigirá tentativas e erros de todos os envolvidos no processo.

Neste artigo, mostraremos o conceito desse termo, sua aplicação nas escolas e os benefícios que ele proporciona. Descubra as fantásticas transformações que vêm da educação midiática.

O que é a educação midiática?

O ensino midiático é aquele que utiliza ferramentas tecnológicas para facilitar o trabalho dentro de sala de aula. Ele permite ao professor adequar suas atividades de acordo com os diferentes perfis e ritmos de aprendizagem dos alunos. Isso faz com que as mídias utilizadas no ambiente escolar facilitem a aprendizagem e integração curricular.

Essa pode ser uma tarefa muito árdua para os profissionais de educação e que se torna mais fácil com a utilização das ferramentas adequadas.

Quais são os seus benefícios para o aprendizado?

  • Maior engajamento dos alunos, já que a tecnologia é uma ferramenta familiar, que está presente no seu dia a dia;
  • Melhoria no aprendizado. O ensino midiático utiliza elementos audiovisuais em seus processos. Essas ferramentas são mais eficientes na hora de captar a atenção dos alunos;
  • Aumento no tempo de estudo fora do ambiente escolar, tendo em vista que o aluno terá várias opções para receber o conteúdo, eliminando a necessidade do velho papel e caneta.

É claro que todo esse processo terá alguns desafios. Um deles é a necessidade de acompanhamento constante dos professores e pais para evitar distrações. Isso deve acontecer, principalmente, quando os alunos estudarem utilizando ferramentas tecnológicas como smartphones e computadores.

Como implementar o ensino midiático no ambiente escolar?

O momento de isolamento social e o fechamento das escolas durante os meses do ano de 2020 já obrigou muitas instituições a implementarem alguns processos do ensino midiático. Alguns exemplos são: o fornecimento de aulas online, atividades gravadas, a formação de grupos e fóruns e outros processos que eram realizados apenas em ambiente de sala de aula.

Esse período antecipou algo que já aconteceria mais cedo ou mais tarde. Assim, a inclusão do ensino midiático na escola deve passar, em primeiro lugar, pelo investimento em tecnologia, bem como por uma revisão estrutural em que as ferramentas de ensino e aprendizagem sejam capazes de gerar essa conectividade entre escola ou instituição de ensino e aluno.

Isso deve ser feito com aquisição de ferramentas como:

  • Computadores;
  • Softwares, como o GVerp, uma solução tecnológica completa para todo o tipo de instituição ou outros mais específicos como o GVmobile ou GVquest;
  • Câmeras e demais periféricos.

Porém, a inclusão do ensino midiático vai muito além da parte física de uma escola. Os profissionais também terão que passar por treinamentos para se adaptar a essa nova realidade ferramental.

Além disso, à medida que o tempo vai passando, a escola e as instituições de ensino superior também precisarão investir em atualização, tanto para os equipamentos quanto para os professores, que precisam adaptar suas aulas.

Por fim, é importante entender que o ensino midiático não exclui as formas de interação comuns, afinal, a tecnologia invadiu o ambiente escolar e não há mais como fugir dela. Nesse sentido, professores, coordenadores, gestores escolares e demais profissionais precisam aprender a lidar com essas ferramentas, garantindo que esse tipo de integração possa ocorrer de forma satisfatória e proporcione os benefícios esperados.

Informe-se ainda mais sobre o futuro da educação através de nossos materiais gratuitos



Deixe uma resposta